quinta-feira, 27 de março de 2014

Amigo que é amigo

Amigo que é amigo

Amigo que é amigo vai detestar um monte de coisa que você adora, mas vai aturar porque você é a única companhia. E você não vai achar que é a última opção por causa disso - assim como vai encher o saco dele sempre que puder alfinetar que aquilo é uma roubada. Mas vai de novo quando ele te chamar, porque amigo é isso.

Porque tem dia que o perrengue é você quem propõe, e amigo que é amigo vai mesmo assim, mesmo detestando lugar, pessoas, situação. Amigo de verdade quer muito ir numa festa, mas se o seu ex estiver lá, ele vai embora contigo numa boa - ou vai ser o primeiro a arrumar alguém pra você beijar na frente daquela imbecil. Amigo é pra isso.

Pra morrer de preocupação se você ficar doente, te visitar no hospital e comer um sanduíche que você não pode só pra te sacanear. E você vai ficar puto e avisar que vai comer pra cacete quando sair daquela cama, e vocês vão beber muito depois. E vão mesmo. Amigo é aquele que te ama, e por isso mesmo não vai estar ali pra fazer as perguntas chatas que a sua mãe faz. Só às vezes.

Amigo que é amigo fica feliz quando você finalmente namora alguém legal - e quando você finalmente termina com aquela piranha que com certeza te traía. Amigo te critica quando vê que você tá fazendo merda e joga na cara quando dá tudo errado. Ele faz isso porque gosta de você, e amigo de verdade depois pede desculpa porque todo mundo é otário quando tá apaixonado, né? Então tudo bem.

Amigo que é amigo ri da gente e com a gente; amigo de verdade chora junto e por nossa causa, por justa causa. Amigo tem história pra contar e pra escrever, não importa quanto tempo se conhecem - às vezes a gente precisa reconhecer as pessoas que sempre estiveram perto, mas só agora chegaram mais pro nosso lado. Amigo muda com a gente ou não muda nunca, e isso até pode ser bom.

Porque amigo que é amigo pode casar, se mudar, ter filho e ter neto. Amigo é amigo e pronto. É diferente. É uma coisa de duas pessoas, um elo que só comporta duas pontas. Agrega um monte, monta mesa de gente conversando, cabe todo mundo na foto. Mas a amizade de dois é coisa única. É olhar, é uma palavra, é só uma lembrança e pronto, já ri sem precisar de muito. Ou chora.

Amigo que é amigo faz merda e a gente perdoa, mas só perdoa porque é amigo. Se for um colega, a cagada parece que é muito maior - assim como a mágoa triplica quando é o amigo que nos fere. Faz parte. Mas amizade perdoa, esquece, passa por cima. É tão linda e pouco egoísta que às vezes eu penso por que os namoros e casamentos são tão pouco assim. A linha de um amor pro outro é tênue.

(E aí você vai acabar esse texto e perceber quantas pessoas são suas amigas e você não reconhecia. E quantas pessoas não são, e talvez você esteja muito tempo valorizando demais.)

Nina Lessa

2 comentários:

Mic Mellory disse...

Isso o que v c disse sobre "A linha de um amor pro outro é tênue." é muito interessante,a amizade é algo delicado ,e pode haver muitas altos e baixos que se houver amizade,ela prevalece acrescentando mais na história de cada um,
Oi Nina,eu sou a Mic seus videos me levaram para a luz... e assisti tds eles ,agr te sigo aqui,eu acabei de criar um blog sobre o que se passa comigo e com o mundo , e fica o convite a todos que quiserem conhecer são bem vindos http://skywdelirium3.blogspot.com.br/

Luis Guto disse...

Chorei com esse texto. O nó na minha garganta não será desfeito tão cedo, e que continue assim. A emoção é sempre válida. =')

Bju, Luis Guto D.

Postar um comentário