quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Acomode-se

A comparação é uma merda, mas inevitável. O que acaba sendo curioso, se ninguém é igual a ninguém, cada caso é um caso e sempre existe exceção à regra. Mas não adianta. Terreno novo, desconhecido, é sempre uma dúvida. Porque o familiar é sempre mais confortável. Não confortante, mas confortável. A acomodação é um dos piores defeitos do ser humano; talvez por isso o mais comum.

Acomodar-se acaba virando amar com uma facilidade tão grande que as pessoas se perdem no meio do caminho. Um belo dia, virou costume. Virou fácil ter aquele ou aquela sempre ali, do seu lado, aquele alguém que conhece seus defeitos e te ama (ou se acostumou) mesmo assim. Ele está ali todo dia, você sabe o que esperar nesse ou naquele momento, inclusive nas coisas desagradáveis. Defeito e qualidade se misturam. É o conhecido.

Terreno novo é diferente. Sei lá se ele vale a pena, como é que eu vou saber? Largar o familiar pra enfrentar uma aventura? E se, como (quase) toda aventura acabar rápido, e os dias normais? O cotidiano vicia, essa é que é a verdade. Aquele cheiro, os gostos, as falas, mesmo que chatas, você já está de saco cheio a o que, 2 anos? Nem lembra mais. Vai ficando, vai deixando ficar, e quando vê aquela paixão que poderia virar amor se foi. Mas tudo bem.

Sempre fica tudo bem. Vai jogando as dúvidas do talvez pra debaixo do tapete. É melhor do que largar toda aquela história vivida, todos aqueles momentos juntos, todas aquelas brigas, por algo que não se sabe. O não saber incomoda, e o deixar de saber também. O frio na barriga é uma delícia, o coração batendo mais forte, todas as sensações de estar apaixonado de novo são maravilhosas. Mas o olhar diferente de alguém que não se conhece dá medo.

'Deixa rolar, não compare e deixa que as coisas vão se encaixando.' Correto. São os conselhos mais sábios: na pior das hipóteses, ninguém pode dizer que você não tentou. É. Mas pra tentar, tem que largar o conhecido, o terreno marcado? Tem. Ah, então esquece. É um direito, a vida é feita de escolhas e como sabiamente disse Chorão uma vez, cada escolha, uma renúncia. Só cuidado quando o tapete for levantado: as dúvidas podem virar certezas.

3 comentários:

Anônimo disse...

amo ler seus posts

karina ( chuchuuuuuu) disse...

ninokaaa cada vez melhor.. hein..

frases marcante desse post: " Mas o olhar diferente de alguém que não se conhece dá medo."
'Deixa rolar, não compare e deixa que as coisas vão se encaixando.'

sao perfeitaaaas o primeiro momento eh a primeira frase...akela incerteza bate e tdo mai... vc nao sabe se vai ou se fika.. rsrsr
mas dps bate akela " pow mas s eeu nao tentar ???!! " ai jah era.. neh a oportunidade passou..rsrsrs

adorei mais um texto marcante

bjuuuuuuuuuuuuuuus chuchuuuuuuu =)

mah disse...

esse foi muito bom!!!
força total nos textos...
só tem que ter com mais frequencia pq a gente gosta muito...

beijocas
e conta mais como ta tudo!!!!

Postar um comentário