quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

O primeiro de 2014

É claro que eu te amei, o que você acha? Amei. Mas acho que amei mais a ideia que eu tinha de você do que aquilo que você era de verdade. Não que você tenha me enganado. Em momento algum você tentou demonstrar alguma coisa diferente do que era, mesmo você achando que é uma pessoa que, na verdade, não é.

Olha, eu não te culpo. Juro que não. Você acha que é um tipo de cara que não existe. Acho legal você acreditar nisso - alguém tem que acreditar, né? Só que você precisa saber que está longe, muito longe. No fundo, eu acho que você sabe disso, só não quer assumir. Não deve ser fácil ser alguém que a gente tenta negar todo dia.


Eu não fui embora pelo que você dizia ser nem pelo que você realmente foi. Eu fui embora porque acreditei que você poderia ser mais. Nem eu sei o que, mas sei que ficou faltando. Eu esperei vir, ou o que faltava ou a minha saciedade. Nenhum dos dois chegou. Então eu fiz as minhas malas e fui.


Não vou voltar, pode ficar tranquilo. Você nunca mais vai me ter de novo, de nenhuma maneira. Quando nos esbarrarmos e você estranhar por não me reconhecer, não ache que o problema foi com você. A escolha de ir embora foi minha, só minha. É que eu escolhi ser feliz.


Nina Lessa

3 comentários:

Ellen Aita disse...

Guriaaaaa! amei teu blog! Me identifico com o que tu escreve! Sou blogueira tbm, te achei por acaso na net! e que belo acaso! Parabéns pelo trabalho! Super beijo e já virei tua fã!

Célio disse...

Belo texto, Nina, mais uma vez, mandou super bem, parabéns.

Cleiton disse...

muuuito bom!

Postar um comentário