sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Espera

Eu espero pelo dia de descobrir um grande mal entendido. Você pensou que eu não queria nada, quando eu tava apaixonada. Eu pensando que você não estava interessado, quando no fundo já estava quase apaixonado.

Espero por uma mensagem no meio do bloco de carnaval, bêbado e escondido dos amigos, pra que ninguém te veja pagando o que chamam de ridículo. Mas você arriscou porque, qualquer coisa, culpava a mistura de vodka com cerveja quente.

Eu espero você vir saber se eu ainda tô sozinha, se hoje podemos nos ver bem rapidinho, só pra conversar e continuar de onde paramos - e sabermos o por que termos parado. 

Espero porque até já digitei minha resposta pra sua mensagem. Eu vou estar bêbada, longe, mas esperando pra te ler. E talvez eu culpe o uísque, se mandar mensagem antes de você - e também vou mandar escondida das meninas, elas acham que você nem quer mais me ver.

Será que estamos os dois achando errado?

2 comentários:

Anônimo disse...

Hello. And Bye.

Cleiton disse...

Orgulho é foda, às vezes "mata". :-(

Postar um comentário