quarta-feira, 20 de junho de 2012

Depois

Depois de um tempo, a gente aprende que amor não é saudade e que lembrar nem sempre é sinal de uma coisa ou outra. A gente aprende que as lembranças vão ficar, mas outras histórias serão escritas, então mesmo que nada seja apagado, inevitavelmente o velho vai perdendo espaço. Depois de um tempo esse presente nada mais vai ser do que um período, que por mais longo e importante que tenha sido, não vai ser maior do que o hoje. Depois de um tempo a gente acaba aprendendo.


Aprendemos devagar, mas um dia o foco muda. A vida mostra cada vez um pedaço de mudança e só nos cabe deixar fluir. Depois de um tempo a gente aprende que o sofrimento acaba e que não tem sentido prolongar dores que já não existem mais. A gente aceita que ficou um tempo inventando esperanças e criando histórias que não tem mais espaço - uma hora, nada mais do que já passou cabe na nossa vida. Depois de um tempo a gente acaba reconhecendo.


Entendemos que é compreensível revoltas e raivas durante um tempo. Sentimentos de ódio e frustração andam lado a lado com o amor que sobrou depois de um fim que não deveria ter sido. É quando passa por todas as fases que a gente consegue esbarrar sem querer bater ou beijar; sem querer chorar ou voltar. A gente aprende, a gente entende, a gente reconhece tudo isso um dia. Mas é só depois de um tempo.

3 comentários:

Cleiton disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cleiton disse...

Falou e disse! Bjs sua lindaaa.

Aline disse...

A primeira vez que vi um texto seu, foi através de uma mensagem que vi no facebook.E posso dizer que sou apaixonada por seus textos,já li quase todos.Continue escrevendo sempre.Você coloca no papel o que sentimos (o que faz com que a gente se identifique com os textos).Sou sua fã !!!

Postar um comentário