quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Perda de tempo

Eu acho que falar de alguém de quem você não gosta é perda de tempo. Confesso que às vezes, quando fico com raiva de uma pessoa, perco um pouco do meu tempo com isso - mas é pouco. Primeiro porque remoer coisa ruim é péssimo pra alma e pros cabelos brancos, e segundo porque eu tenho mais o que fazer da minha vida, como por exemplo cuidar do que eu costumo gostar. Mas nem tudo mundo pensa assim, por mais incrível que isso possa me parecer.

Ontem, lendo um fórum de um blog que visito diariamente, descobri um outro blog, de um anônimo, que se diz 'odiadores de fotologgers'. Pra quem não sabe, um 'fotologger' é uma pessoa que tem fotolog. Na verdade eu acho que esse termo tá mais pra quem inventou um personagem e posta fotos dele, mas enfim. E o dono/a do tal blog posta fotos destes tais 'personagens', deixando claro quão ridículos eles são. Critica foto, atitude (ou a falta dela), roupa, maquiagem, estilo (ou tentativa de).

Confesso que achei TODAS as fotos ali mostradas um tanto quanto toscas, e reparei também que só tinha ouvido falar em um daqueles mais de 30 personagens fotologísticos ali presentes. E olha que eu tenho fotolog! Li diversos posts (porque todos eram bem escritos, que fique bem claro), mas cansei quando cheguei na metade da primeira página. Era tudo muito batido, com muita crítica repetitiva, e que por mais que eu concordasse com elas, achei meio infundado não virem novos argumentos.

Hoje, quando voltei ao blog, dei por mim que fiquei sem saco de ler o blog citado simplesmente porque não consigo ver nexo numa coisa dessas, você dizer detestar algo, achar ridículo ou coisa que o valha, e mesmo assim gastar bons minutos do seu dia se dedicando a... isto. Não entra na minha cabeça porque eu JAMAIS faria o mesmo. Ou pelo menos não com mais de 16 anos. Rola uma fase dessas, lembro que na minha adolescência eu escrevia textos "criticando" atitudes de pessoas que eu conhecia, mas isso deve ter durado vinte minutos, depois eu cansei.

Não cabe a mim nem a ninguém julgar esse tipo de atitude. Ok, talvez caiba a um psicólogo, mas não a mim, definitivamente. Acho meio bocó dar ibope a pessoas, digo, personagens que você não só não admira como detesta. A única pessoa/personagem que eu conheço do tal blog, por exemplo, não curto. Aliás, nem vejo sentido naquilo. Já entrei no fotolog dela, há 1 ano, por aí (até então nunca tinha nem ouvido falar, até ela entrar na mídia), pra ver como era. Tentei achar algo de útil, que eu pudesse absorver, quem sabe, afinal ela tava ganhando dinheiro com fotos mongóis, cabelos estranhos e roupas bizarras - alguma coisa nisso devia fazer sentido. Mas não me fez; nenhum.

Cogitei que as pessoas andam numa necessidade incrível de serem 'diferentes' sem nem percebeem que já nasceram possuindo essa característica, que a onda de necessidade de ser conhecido anda cada vez mais forte e a ânsia pela tentativa de ser um alguém melhor simplesmente não existe mais. É triste, dá raiva, surgem blogs criticando isso. E o que é que pessoas como eu (e talvez como você), que gostariam de tentar fazer algumas pessoas 'perdidinhas' se acharem nesse meio cheio de informação, podem fazer? Bom, eu escrevi esse post.

Um comentário:

Thiago Herculano disse...

Oi Ninoka.... to de volta.. o único que lê e comenta no seu blog, mas já que vc não liga pra números mesmo, nem vou comentar mais.
hahahahaha

E não aguento mais ouvir tu falar que vai fechar o blog, fotolog..etc..etc..
#$%#@%¨&&¨¨*(&¨¨%#$%!!!!!!!!!!
Fecha logo essas porras ! hehehehe
*leitor revoltado.

Ah, uma vez meu antigo blog foi parar num desses blogueiros que não tem muito o que fazer que detonava os blogs alheios...
Só que o blog detonador era pop.. tinha uns 200 comentários só no meu post de detonação... ao invés dele me detonar, me projetou para o mundo!
hehehehhehehehe

Bjs NInoka.

Postar um comentário