sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Mal Resolvido

Se você diz aos quatro ventos que nunca teve um relacionamento mal resolvido, ou você tem 12 anos ou mente. Simples assim. Não, não é nenhuma dádiva ter vivido uma história esquisita e mal terminada, aliás é como ter uma relação com beijo na boca - praticamente uma regra. Mas é preciso admitir essa dificuldade, esse passo que não foi dado e deixou uma ferida imensa, que por menor que pareça, todo mundo sabe que está ali, aberta e sangrando, mesmo que vez ou outra, quando você lembra de tirar a casquinha. Porque a gente sempre tira essa maldita casquinha. E ela não cicatriza nunca.


A durabilidade dessas situações mal resolvidas podem variar de meses a anos, e não tem coisa mais comum do que isso virar uma constante. Sim, as pessoas levam consigo uma imensidão de conversas que não foram concluídas, abraços que quiseram dar e não deram, palavras que ficaram na boca, mas não saíram da garganta. São milhões, talvez bilhões o número de casais que ainda têm alguma ligação com o passado e com quem já passou e nunca mais voltou; alguma porta que ficou aberta, alguma janelinha que mantém a frecha aberta, porque vai que... Ninguém nunca sabe o dia de amanhã.


Quando se trata de relacionamento, não existem situações completamente seguras, certas ou transparentes. A gente nunca sabe exatamente o que o outro pensa ou o que faz, ou fez. A história é de cada um, e só nos cabe mesmo confiar e pronto, vida que segue. Pensamos nas coisas que prendem nosso parceiro a algum lugar no passado, a algum retrato jogado na gaveta, assim como nós mesmos temos um pedacinho da gente dentro das agendas de papel, numa mensagem escondida nos rascunhos de e-mail, ou somente num pedaço da nossa memória. Pensar enlouquece.


Não dá pra resolver tudo. Palavras continuarão sem serem ouvidas, diversos 'eu te amo' vão ter que ficar pra próxima. Tudo isso, muitas vezes, a gente tem que resolver dentro da gente mesmo. Colocar nosso pensamento para conversar com o nosso sentimento é uma das coisas mais ridículas, difíceis e importantes que devemos fazer pra conseguir fechar as portas, pra conseguir ser feliz com a gente mesmo, independente do que pode vir ou não num futuro próximo ou distante. As portas precisam ser fechadas, senão dormir em paz vira uma utopia.


Mas volte quantas vezes você achar que deve voltar, até fechar todas as feridas. Arrisque e diga, repita todas as coisas que você acha que ficou por dizer. Viva momentos que ficaram só na imaginação, beije com aquele medo de perder de novo, escreva bilhetes, mensagens, cartas de amor - e, dessa vez, mande todas. Grite 'eu te amo', chore tudo que você prendeu em mesas de bar. Coloca pra fora tudo que veio engolindo, porque quando mesmo depois de tudo, você conseguir enxergar que não dá mais, o alívio vem: você tentou.

7 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom, Nina. Futura Martha Medeiros!!



Beijos e se cuide

Fernanda Pereira disse...

Eu tenho até hoje uma. Prefiro não falar no assunto, não mexer na ferida. Ta lá. Enquanto não perturba tá bom.

bjs

Anônimo disse...

Obrigada, Nina. Vc não deveria passar tanto tempo sem escrever, sabia? Sua escrita lembra muito a da Martha Medeiros. Smepre acompanhei seu blog, desde sempre e fico feliz em ver como você amadureceu. Fique com Deus.

p.s. eu sou a "anonima" do comentário.

Menininha ♥ disse...

Muito lindo...Manda muito bem..Quem sabe em breve uma grande escritora..Tem Futuro..Parabéns!!!

Nina Lessa disse...

Anônima: sua fofa! agradeço mto o comentário, viu? de coração mesmo! Caso queira se identificar, me add no Facebook depois!

Menininha: muito obrigada pelas palavras!!! Volte sempre, hein?!

Beijos!

Fernanda disse...

concordo plenamente, voce nao deveria passar tanto tempo sem escrever
adoro seus textos.. ja aprendi muito com eles. Eles me fazem pensar bastante!
PARABENS, voce escreve muito bem!

Victor Almeida disse...

SENSACIONAL!
Concordo com a pessoa "Anônima".
você não deveria ficar tanto tempo sem escrever. mas o bom é que nós que ganhamos com isso. voltou com TUDO! Belo tema e uma grande Inspiração!

Show Ninoka!

Postar um comentário